terça-feira, 7 de Outubro de 2014

Adeus minha Mãe

Minha querida Mãe
Partiste hoje, deixando um vazio enorme...
Foste o pilar da nossa família, o ombro amigo sempre presente, mesmo com as tuas manias de quem sabe tudo e que os teus conselhos deviam sempre ser seguidos à letra...no entanto, resolvi muitas vezes seguir  os teus conselhos e acabei por arranjar sempre solução para os meus problemas.
Deixaste o meu Pai de rastos, a tarefa de o voltar a por de pé não vai ser nada fácil, mas por ti, vamos fazê~lo lutar por continuar a viver.
Queria pedir-te desculpa por não te ter visitado mais vezes, sei que os telefonemas só, não chegam para aquecer um coração de mãe, mas, tão perto e tão longe,,,agora já é tarde.
Mãezinha, já tenho tantas saudades tuas, da tua voz, dos teus raspanetes que tanto ofendiam a mulher de 52 anos que sou, afinal, já não sou uma criança, mas continuaste sempre a tratar-me como tal!
-" que raio de roupa é essa?"
-" O cabelo está muito grande, pareces o Marquês de Pombal!"

Ainda estou em choque, embora depois de tanto te ver a sofrer, ajudada a respirar por garrafas portáteis de oxigénio, já estivese à espera de um telefonema a dar a notícia, mas ao mesmo tempo, esperava que não acontecesse. Mas o telefonema veio, deixando-me o coração dilacerado. Como se vive sem Mãe? Como se vive sabendo que nunca mais vamos ver a nossa Mãe? O que vai ser do pobre homem que viveu contigo mais de 50 anos, sempre em harmonia e que venerava o chão que pisavas? Por favor minha Mãe, zela por nós, zela pelo meu Pai.

Espero conseguir honrar a tua memória, espero que todos os que te conheceram rezem por ti e principalmente, espero que onde estejas, seja um local onde sintas uma grande paz.

Obrigada por me teres dado a vida, obrigada por seres uma boa Mãe, Obrigada pelo legado moral que me deixaste e ensinaste como transmiti-lo aos meus filhos.
Beijo de saudade


sexta-feira, 14 de Fevereiro de 2014

LOVE IS IN THE AIR


sexta-feira, 3 de Janeiro de 2014

2014 SERÁ MELHOR?

Sinto-me triste!
Dei comigo a pensar que afinal, o ano de 2011 não foi assim tão mau... Nessa altura, ainda tinha vontade de aqui vir escrever qualquer coisa, fazia uns bonecos, brincava com tudo o que era noticia, enfim, nunca pensei vir a dizer isto, mas tenho saudades do Sócrates! Esse cromo, deu-me alento para desejar um ano seguinte melhor, deu-me criatividade para brincar com a desgraça...Este ano que acabou, trouxe-me tanta coisa tão má que me fez entrar numa onda depressiva que não me apetece fazer nada.
Não visitei os meus amigos, que, podem não saber, mas foram os que me ajudaram a ultrapassar momentos dificeis!
Hoje, vim aqui para agradecer o que fizeram por mim. Podem não ter consciencia disso, ou talvez tenham, mas tentem imaginar uma "dona de casa desesperada" que só tem nos leitores do blogue os unicos ouvidos para as suas confissões, as suas frustrações, mas também as suas alegrias. Têm sido os meus amigos a longo de 3 anos.
A estes amigos, desejo que o ano que está a começar traga tudo o que desejam e o meu desejo é que lhes doam as bochechas de tanto sorrirem de felicidade.
Desculpem não os visitar, mas, a culpa é mesmo da crise! Caraças, não me apetece fazer nada...até mexer no computador é um feito enorme...Sim, sei que existe o facebook, mas essa coisa, para mim, até agora só existe para os joguinhos de paciências, não para comunicar...
Sinto muita saudades dos meus amigos, mas perdoem-me, a coisa não está fácil... o meu marido foi dispensado do emprego, eu, sou técnica superior de gestão familiar, ou seja, dona de casa, temos 3 filhos e o dinheiro em vez de entrar  só sai /(de patins) por isso, a vontade não tem sido muita.

Como sou adepta do copo meio cheio, isto vai passar e o dificil é recomeçar: Assim, vou dar uns diazinhos e vou regressar porque afinal, é aqui que me sinto bem, é aqui que recarrego as baterias.
Um Feliz 2014 a todos os que por aqui passarem. Perdoem-me os outros, mas, Isamar, um beijo muito especial, ao Sino da Aldeia, o meu primeirissimo amigo, benfiquista (grrrr), mas com tanta coisa boa nas suas páginas, a todos o meu muito obrigada pela atenção que me deram.

Esperança, Ana Roque, Elvira, e todos os outros, obrigada, adoraria conhece-los a todos pessoalmente.

Desculpem os votos de boas festa tão tardios, mas foi o que se conseguiu arranjar. 

FELIZ 20114!

segunda-feira, 18 de Novembro de 2013

NATAL EM TEMPO DE CRISE

Com a aproximação do Natal, começam as dores de barriga....
Família grande, orçamento curto, imaginação fértil e tempo para procurar soluções criativas e baratas.
Encontrei espalhadas pela net algumas ideias engraçadas, desde receitas de biscoitos e licores até rolos de papel higiénico com notas de 500 euros impressas, daí, mãos à obra e saíu isto: